Fundamentos

Radiação penetrante

O nome radiação penetrante se originou da propriedade que certas formas de energia radiante possuem de atravessar materiais densos e opacos à luz visível.

Podem-se distinguir dois tipos de radiação penetrante usados em radiografia industrial: os raios X e os raios gama. Eles se distinguem da luz visível por possuírem um comprimento de onda extremamente curto, o que lhes dá a capacidade de atravessar materiais que absorvem ou refletem a luz visível. Por serem de natureza semelhante à luz, os raios X e os raios gama possuem uma série de propriedades em comum com a luz.

A radiação penetrante apresenta seis propriedades que são de particular importância: desloca-se em linha reta; pode atravessar materiais opacos a luz e, ao fazê-lo,

é parcialmente absorvida por esses materiais; impressiona películas fotográficas, formando imagens; provoca o fenômeno da fluorescência; provoca efeitos genéticos; provoca ionizações nos gases.

As propriedades das radiações penetrantes, raios X e gama, são dependentes de seu comprimento de onda ou energia que por sua vez define o tipo de radiação; quanto menor o comprimento de onda, maior é a energia da radiação e em conseqüência, maior poder de penetração nos materiais.

As radiações X e gama são semelhantes à luz e às ondas de rádio, diferindo apenas no que se refere ao seu comprimento de onda. Por possuírem comprimento de onda muito curto, e conseqüentemente alta energia, os raios X e gama apresentam propriedades e características de alta penetração nos materiais.

 Link Relacionado:

Soldagem – Coleção tecnológica SENAI – 1ª ed. 1997

SHARE
RELATED POSTS
Onda mecânica
Gases nobres
Gases de proteção

Deixe seu comentário

*