Metalurgia

Descontinuidades geométricas

      As descontinuidades geométricas são geradas na etapa de montagem e de soldagem. Os exemplos mais comuns são falta de fusão, falta de penetração e mordedura; citam-se também desalinhamento, superposição, deposição insuficiente.

 falta de fusão

A falta de fusão é uma descontinuidade caracterizada pelo não coalescimento de parte do cordão na lateral do chanfro ou entre cordões na soldagem multipasse.

A falta de fusão pode ser causada pela insuficiência da energia de soldagem para fundir as laterais do chanfro ou por algum tipo de contaminação superficial, que impede o coalescimento ou isola termicamente a face do chanfro da fonte de calor.

      falta de penetração

A falta de penetração está relacionada ao cordão de solda que não une completamente as partes a serem soldadas ao longo da espessura. Isto ocorre porque partes da raiz do cordão de solda não foram completamente fundidas.

A falta de penetração tem as mesmas causas que a falta de fusão, isto é, ou a energia do arco não é suficiente para fundir o metal de base ou as superfícies do chanfro estão isoladas da fonte e impedem a fusão.

      mordedura

A mordedura é caracterizada pela fusão da superfície da chapa do metal de base próxima à margem do cordão. Dependendo da norma utilizada na soldagem, a mordedura é aceitável. Contudo, dependendo do material a soldar, pode ser bastante perigosa, visto que cria um entalhe na zona de ligação e concentra ainda mais tensão nesse local.

As descontinuidades metalúrgicas são originadas por algum fenômeno metalúrgico presente na poça de fusão como o refino, a desoxidação, a desgaseificação e as transformações de fase no estado sólido, estas tanto na zona fundida quanto na zona afetada pelo calor.

 Link Relacionado:

Soldagem – Coleção tecnológica SENAI – 1ª ed. 1997

SHARE
RELATED POSTS
Velocidade de resfriamento
Soldabilidade dos ferros fundidos
Trinca a frio induzida por hidrogênio

Deixe seu comentário

*